Imprimir

Sugar Blues, o gosto amargo do açúcar

Muitas pessoas não fazem a ingestão de açúcar por controle alimentar – seja por dieta nutricional para emagrecimento ou para controle do nível de açúcar no sangue, por conta de diabetes, por exemplo. Independente dos motivos, o controle em relação ao açúcar é recomendado para o bem da saúde. Uma pesquisa desenvolvida pelo Instituto Kinsey, da Universidade de Bloomington, nos EUA, indica que uma alimentação rica em açúcar, pode levar a baixa autoestima. Sobre os malefícios da ingestão do açúcar, há ainda o livro Sugar Blues, do norte-americano William Dufty, disponível para download gratuito aqui.

No livro, o autor narra a decisão de parar o consumo do açúcar e faz um verdadeiro dossiê de todos os malefícios que o açúcar branco refinado pode representar para a saúde. “O escritor e pesquisador esmiúça séculos de história, folclores esquecidos, sábias tradições dos antigos e conceitos científicos inconsistentes, para trazer à tona a verdade dos males que o açúcar causa para as pessoas na trajetória de uma civilização inteira. Pesquisas desenvolvidas nos grandes centros científicos evidenciam consideráveis vínculos entre o açúcar refinado e as mais alarmantes doenças modernas, da depressão ao derrame cerebral. Entretanto, esta substância anti-nutriente formadora de hábito, é consumida, a cada dia, em praticamente todos os produtos utilizados na dieta do homem civilizado, do pão aos cigarros.”

Achou muito radical? Só lendo para tirar sua própria conclusão. “O açúcar é um alimento calórico e sem nenhum valor nutricional. Por isso, o melhor a fazer é comer pouco”, disse a revista Veja o médico americano Walter Willett. Todos sabemos que o ideal para uma vida saudável, para manter a disposição e a autoestima, é mesmo uma dieta balanceada e rica em nutrientes. Separamos abaixo alguns posts publicados aqui para você se atualizar com sua alimentação e conquistar não só o corpo, mas a saúde que tanto deseja. Além de receitas sem açúcar (extraídas de matéria da revista Corpo a Corpo) para você ficar longe deste vilão na sua dieta:

petit gâteau
Rendimento: 8 porções | Calorias por porção: 190
Tempo de preparo: 30 minutos

ingredientes
150 g de margarina light
150 g de chocolate meio amargo
6 gemas
3 claras
½ xícara (chá) de farinha de trigo peneirada
4 colheres (sopa) de adoçante próprio para forno e fogo

modo de fazer
1. Derreta a margarina com o chocolate em banho-maria. Junte as gemas e as claras, mexendo bem, e adicione a farinha e o adoçante. Misture tudo até virar uma massa homogênea.
2. Unte oito fôrmas grandes de empada e distribua a mistura. Leve ao forno preaquecido a 250ºC por sete minutos ou até formar uma crosta na superfície do bolinho.
3. Retire, desenforme e sirva quente com uma bola pequena de sorvete de creme diet.

arroz-doce
Rendimento: 16 porções (80 g cada uma) | Calorias por porção: 105
Tempo de preparo: 2 horas

ingredientes

 2 xícaras (chá) de arroz cru
1 litro de água
1 colher (café) de sal
1 colher (sopa) de margarina light
1 canela em pau
4 cravos-da-índia
1 litro de leite desnatado
2 colheres (sopa) de leite em pó desnatado
4 colheres (sopa) de adoçante granulado
3 colheres (sopa) de maisena
1 colher (chá) de canela em pó

modo de fazer
1. Deixe o arroz de molho em um 1 litro de água por uma hora. Depois coloque-o com a água em uma panela, junte o sal, a margarina e leve ao fogo.
2. Quando estiver quase cozido, adicione a canela e os cravos. Mexa de vez em quando, para não grudar no fundo da panela.
3. Adicione o leite desnatado, o leite em pó e o adoçante. Deixe ficar em fogo baixo até engrossar. Retire do fogo, coloque a maisena e misture bem com uma colher de pau.
4. Unte uma fôrma de anel com óleo de canola e disponha o arroz-doce. Leve ao forno médio, em banho-maria, por 50 minutos. Retire do forno, deixe esfriar, desenforme e polvilhe com a canela.

{lang: 'pt-BR'}

Uma Resposta

  1. Lídia

    Margarina na receita?!?
    Pesquise e verá que margarina é tão maléfica a saúde quanto açúcar!!! E pior, vira fonte de gordura trans e radicais oxidativos quando aquecida em altas temperaturas.
    Existem gorduras saudáveis e com bom perfil nutricional, como oleo de coco e ghee, que podem ser assadas sem perder suas características ou serem degradadas pela alta temperatura. Diversas pesquisas mostram que o oleo de coco aumenta a imunidade, reduz a saciedade, é fonte de energia para as reações metabólicas de destoxificacao do fígado, melhora o perfil lipidico e glicemico, etc. Já o ghee (manteiga clarificada) é usado há mais de 5000 anos na medicina ayurvedica por suas propriedades curativas e também na culinária indiana, lembrando que a Índia tem baixas taxas de doença cardiovascular.
    Tirar um veneno e colocar ouro não vai ajudar muito…

Deixar uma resposta

-->