Imprimir

A importância da respiração

Nossa respiração reflete nosso estado físico, mental e espiritual. A respiração influi para destruir as toxinas que se formam no corpo, alterando os resíduos, estabilizando as funções orgânicas e fortalecendo os organismos debilitados. O estado mental pode ser percebido pela forma como respiramos, mais ofegantes em momentos de tensão ou nervosismo, mais calma e profundamente, nos momentos de tranquilidade, que é como ela acontece durante o sono. Se não fosse tranquila, não conseguiríamos dormir. E esta é a respiração que devemos almejar quando estamos acordados, pois ela é um dos mais importantes fatores para o equilíbrio do corpo e da mente. Esses fundamentos estão em todas as práticas orientais, como a ioga e a meditação, por exemplo. Mas, há alguns exercícios que não tem restrições, mesmo para quem não possui esse tipo de prática. Leia atentamente a sugestão a seguir e, com uma prática diária, você sentirá os benefícios.

 Meditação da Respiração

1. Escolha uma hora em que você possa ficar livre de interrupções e responsabilidades.

2. Vá para um aposento tranquilo longe do barulho do trânsito ou de outras distrações. Sente-se calmamente no chão ou em uma cadeira de espaldar reto, e feche os olhos.

3. Respire normalmente, mas à medida que expirar e inspirar comece a dirigir gradualmente a consciência para a respiração. Sem tentar controlar ou influenciar de alguma maneira sua respiração, conscientize-se do ir e vir do ar que você respira.

4. Se você perceber que sua respiração está ficando mais rápida ou mais lenta, ou mesmo que ela se interrompe por um momento, apenas observe o fato sem tentar resistir a ele ou estimulá-lo. Deixe que a respiração se estabilize por si mesma.

5. Se seus pensamentos o distraírem, ou você perder de alguma maneira a concentração, não resista. Simplesmente permita que sua atenção retorne naturalmente à respiração. Deixe os pensamentos seguirem o fluxo sem se apegar a eles. A concentração retornará à respiração a medida que você deixa os pensamentos simplesmente fluírem.

6. Prossiga com a meditação durante quinze minutos. A seguir, permaneça sentado e de olhos fechados durante alguns minutos e volte aos poucos à consciência do corpo e do espaço, mexendo as mãos, depois os pés e assim por diante.

7. Se sentir vontade, alongue-se e termine com uma boa espreguiçada e um abraço em si mesmo, entrelaçando os braços na região do tórax, tocando os ombros ou as costas com as mãos espalmadas.

É indicado fazer essa prática duas vezes ao dia, pela manhã e à noite. A cada meditação você irá mais fundo no relaxamento potencializando os benefícios como maior disposição, equilíbrio das emoções e tranquilidade maior para os afazeres cotidianos.

*Com informações de Terra Saúde e Brasil Holístico

{lang: 'pt-BR'}

Deixar uma resposta

-->